sábado, 21 de março de 2009

Programa da semana da disciplina de E.M.R.C.


O mundo torna-se mais colorido quando fazemos as opções certas!

Escolher Educação Moral e Religiosa Católica, é uma delas!

Sorrir, Ser alegre, Dar cor ao mundo actual! Eis o desafio!


O Sub – departamento de E.M.R.C. organizou algumas actividades para esta semana das quais se destacam as seguintes:

- 25 de Março: Participação da nossa Escola no XII Inter Escolas
Diocesano, na cidade da Guarda.


- 26 de Março: 10h35 - Palestra sobre o tema: "Educar para a
Solidariedade".

Tarde
- Lançamento de pombas e de balões com mensagens alusivas à Paz,
Concórdia,Amizade, Solidariedade.

Ao longo da Semana

-Exposição de trabalhos elaborados pelos alunos.

- Realização de um Mural e de pequenos painéis pelas diferentes turmas.

Com a Educação Moral Religiosa Católica, a tua vida tem outro sentido!
Aceita o Desafio! Começa a semana com todo o vigor!








E.M.R.C. - Uma Marca para a tua vida!

video

Semana da disciplina de E.M.R.C. ( 23 a 27 de Março de 2009)



O Ensino Religioso Escolar ocupa um lugar fundamental no sistema educativo. As grandes declarações de direitos, bem como a Lei de Bases do Sistema Educativo (LBSE), reconhecem a sua importância e enunciam princípios onde é possível enquadrar a sua inserção nos sistemas educativos, nomeadamente:
A liberdade dos encarregados de educação de escolherem o género de educação a dar aos filhos e de fazerem assegurar a educação religiosa e moral dos seus educandos, em conformidade com as suas próprias convicções e, correlacionado com os direitos referidos, o dever do Estado de colaborar com os pais na educação dos filhos, o qual se concretiza prioritariamente através da criação de condições necessárias para que os pais ou encarregados de educação possam optar livremente pelo modelo educativo que mais convenha à educação integral dos seus educandos;
A educação integral da pessoa, que tem como finalidades proporcionar o pleno desenvolvimento da personalidade humana e do sentido da sua dignidade e reforçar o respeito pelos direitos humanos e pelas liberdades fundamentais, bem como a formação do carácter e da cidadania, preparando o educando para uma reflexão consciente sobre os valores espirituais, estéticos, morais e cívicos. A defesa da identidade nacional e o reforço da fidelidade à matriz histórica em que nos inserimos, através do contacto com o património cultural, no quadro de uma tradição universalista europeia e da crescente interdependência e necessária solidariedade entre todos os povos do mundo (LBSE, art. 3.°).Atendendo à importância de que se reveste a educação integral da pessoa humana, a Educação Moral e Religiosa Católica, em linha com as convicções dos encarregados de educação ou dos alunos, é parte integrante do sistema educativo, uma vez que o enquadramento moral e religioso da vida é estruturante para o crescimento das crianças e dos jovens, constituindo um universo de referência a partir do qual se estrutura a personalidade e se adquire uma visão do mundo equilibrada e aberta ao diálogo com mundividências alternativas.
Observando o mundo actual ― com as suas múltiplas tensões, contradições, avanços e recuos ― é de notar a importância do conhecimento religioso para compreender os fenómenos sociais. Muitos dos conflitos procuram fundamentar-se em perspectivas religiosas ― certamente parcelares ― mas de enorme relevância pessoal e social. Mesmo a violência que usa o religioso apenas como pretexto, uma vez que as suas motivações mais profundas são de outra ordem, requer um conhecimento das tradições religiosas que torne o mundo compreensível e facilite a superação de situações geradoras de tensões e conflitos. As crianças e jovens precisam, mais do que nunca, de um conhecimento sério do fenómeno religioso, tanto das suas potencialidades conflituais, exploradas por fanatismos radicais, como principalmente das suas possibilidades no sentido da construção de relações baseadas no entendimento e no encontro entre todos os seres humanos. Não é possível compreender muitos dos eventos internacionais sem uma clara referência ao religioso e às suas múltiplas manifestações.

Assim sendo, é de evidente interesse para a educação das crianças e dos jovens a existência de uma disciplina que, embora mantendo o seu carácter facultativo, dada a sua natureza confessional, tenha como objectivos fundamentais educar para a dimensão moral e religiosa e para a compreensão dos elementos mais profundos da cultura nacional, necessariamente aberta ao mundo.

quarta-feira, 18 de março de 2009

Dia do Pai - 19 de Março



O Dia do Pai tem origem na antiga Babilónia, há mais de 4 mil anos. Um jovem chamado Elmesu moldou em argila o primeiro cartão. Desejava sorte, saúde e longa vida ao seu pai.
Nos Estados Unidos da América, Sonora Luise resolveu criar o Dia do Pai em 1909, motivada pela admiração que sentia por seu pai, John Bruce Dodd. O interesse pela data difundiu-se da cidade de Spokane para todo o Estado de Washington e daí tornou-se uma festa nacional. Em 1972, o presidente americano Richard Nixon oficializou o Dia do Pai. Naquele país, ele é comemorado no terceiro domingo de Junho. Em Portugal, é comemorado a 19 de Março.
E por que razão esta data?
Pelo facto de este ser o dia de S. José, o pai de Jesus e deste modo, faz-se uma homenagem especial a todos os pais do mundo.

domingo, 15 de março de 2009

Dia da Cáritas 2009

Dia Nacional da Cáritas - 15 de Março de 2009

A Cáritas Portuguesa é uma instituição oficial da Conferência Episcopal que promove e dinamiza a acção social da Igreja Católica, procurando auxiliar todos os que “são atingidos por qualquer forma de exclusão ou emergência, sem olhar a crenças, culturas, etnias ou origem”.
Visa a assistência, a promoção, o desenvolvimento e a transformação social. Vincula-se aos princípios da universalidade e da radicalidade em favor dos mais pobres, o que implica: a animação social, a comunhão cristã de bens e a formação.
Promove a animação da pastoral social, estimulando a existência de grupos de acção social nas paróquias e pretende informar, denunciar e sensibilizar a sociedade, propondo medidas de solução para problemas sociais graves, através de: - Assistência e apoio nas emergências; - Promoção da autonomia de cada homem e mulher; - Processos de desenvolvimento local; - Intervenção junto dos centros de decisão política; - Formação de agentes de voluntariado; - Empenho na conservação do meio ambiente sustentável.
A Cáritas fundamenta a sua actuação no respeito pela dignidade de cada pessoa, no Evangelho e na Doutrina Social da Igreja.

SE ...


Se fossemos automóveis, a Quaresma seria o tempo de mudar o óleo e afinar o motor;
Se fossemos jardins, a Quaresma seria o tempo de fertilizar a terra e arrancar as ervas;

Se fossemos tapetes, a Quaresma seria o tempo de dar-lhes uma aspiradela;

Se fossemos baterias, a Quaresma seria o tempo de recarregá-las.

Mas não somos nenhuma dessas quatro coisas!

Somos pessoas que, talvez, muitas vezes , fazemos coisas erradas e precisamos de nos arrepender delas. Daí a necessidade de nos confessarmos...
Somos pessoas que, muitas vezes, nos deixamos levar pelo nosso egoísmo e que precisamos de começar a pensar nos outros. Daí a necessidade da esmola...

Somos pessoas que, muitas vezes, perdemos de vista o fim para o qual fomos criados por Deus. Precisamos, pois, de recuperar a visão. Daí a necessidade da oração.

Essa é a razão pela qual celebramos a Quaresma!

(in SerMais)

Defeitos e limites...


"É necessário tomarmos consciência dos nossos defeitos e limites e darmo-nos conta de que não somos muito diferentes daqueles a quem nos julgamos superiores".

sábado, 14 de março de 2009

Visita à Casa do Gaiato: Testemunhos dos alunos...

No dia 9 de Março, realizamos a viagem à Casa do Gaiato, no âmbito da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica.
O nosso entusiasmo era muito e sem darmos por isso, lá chegamos a Miranda do Corvo, à Obra do Padre Américo, fundada no ano de 1940 com o objectivo de integrar, educar e formar rapazes que pertencem as famílias mais desfavorecidas.
Descobrimos que é importante valorizar a solidariedade como valor fundamentar que nos faz crescer com os outros e pode transformar o mundo para melhor.
Valeu a pena a experiência!
(Marcos e Carlos - 6ºC)
“A visita à Casa do Gaiato foi muito engraçada e divertida. Gostei muito de conhecer e brincar com todos os meninos que lá moravam. Eles eram alegres e brincalhões. Levamos brinquedos, alimentos e roupas para eles ficarem mais contentes. Pois é bom partilhar com os outros a bondade e a felicidade. Eu gostei muito desta viagem porque foi engraçado conhecer meninos novos. Gostava muito de fazer mais viagens divertidas como esta.”
Gonçalo Lopes – 6ºB

"A visita à casa do gaiato foi espectacular. Conhecemos dois meninos muito simpáticos, o que se destacou foi o Divino Carlos Có. Também conhecemos o padre Manuel responsável pela instituição.
Foi uma viagem onde podemos ver que nós crianças que temos uma casa, uma família e que por vezes não damos valor. No autocarro o ambiente foi muito amimado!
Gostei muito da visita à casa do Gaiato!
Francisca Borges – 6ºB

A visita à casa do Gaiato foi muito bonita. Gostei de conhecer o Senhor Pe. Manuel e um rapaz ( gaiato) chamado Divino Carlos Có. Gostei muito de ver o filme sobre a vida do Sr. Pe. Américo e de almoçar ao ar livre. Gostei da dança que as meninas do 6ºC fizeram para os alunos mais pequenos com os quais estabelecemos algumas amizades. Gostei de ver os porcos, as vacas, as pombas, os patos, os coelhos, as galinhas, as ovelhas. Aprendi que é bom ser solidário com os outros! Adorei a viagem!
Ricardo Maximino – 6ºB

Água- Fonte de Vida

As turmas do 5º ano , estão a abordar o tema: Água - Fonte de vida,ou seja, a água nas suas variadas dimensões, como um bem essencial para o desenvolvimento dos povos.
Como riqueza da natureza, ela surge associada ao nosso Criador que desperta em nós a responsabilidade de continuarmos a preservar as maravilhas do planeta terra. Como forma de agradecimento, aqui fica esta música.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Alguns momentos vividos na Casa do Gaiato...

"Com esta Viagem, aprendemos que o valor da solidariedade, deve estar sempre presente nos nossos corações. Existem ainda muitos meninos com muitas carências...Ainda bem que existe a obra do Padre Américo para integrar estas crianças que são oriundas de meios tão diferentes! Gostámos muito do Divino Carlos,um menino de quatro anos, de Cabo-Verde, que entrou à quatro meses para esta instituição e apresenta alguns problemas respiratórios. Valeu a pena!"
(Carlos e Marco - 6ºC)

quarta-feira, 4 de março de 2009

Visita de Estudo à Casa do Gaiato - 6ºano



No próximo dia 9 de Março, os alunos do 6º ano, matriculados na disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, participarão numa visita de estudo à Casa do Gaiato, em Miranda do Corvo, com o objectivo de consolidarem alguns conhecimentos adquiridos.
A Obra da Rua, ou Obra do Padre Américo, mais conhecida como Casa do Gaiato é uma instituição particular de solidariedade social com sede em Paço de Sousa (Porto), fundada pelo Pe. Américo(Américo Monteiro de Aguiar) em 1940, e que tem como objectivo acolher, educar e integrar na sociedade crianças e jovens que, por qualquer motivo, se viram privados de meio familiar normal.
Eis alguns dos seus princípios pedagógicos:
1 . Regime de autogoverno: Os chefes são eleitos pela comunidade - OBRA DE RAPAZES, PARA RAPAZES, PELOS RAPAZES.
2 . Liberdade e espontaneidade: " Ninguém espere fazer homens de rapazes domados; a porta está sempre aberta".
3 . Responsabilidade: "Em nossas casas todos e cada um tem a sua responsabilidade".
4 . Virtudes humanas: Solidariedade, generosidade, camaradagem, amor ao próximo."Os mais velhos cuidam dos mais novos".
5 . Vida familiar: "Não somos asilo, nem reformatório, nem colónia penal. Não há nem nunca houve fardas ou uniformes - A família é o modelo da Obra".
6 . Ligação à natureza.
7 . Formação religiosa.